Hérnias

Hérnia é a saída de um órgão ou parte dele da cavidade em que normalmente se encontra.

HÉRNIA UMBILICAL.

Apresenta-se como pequena saliencia mole no nível  do umbigo. Seu volume aumenta quando a criança chora ou faz força para defecar. Essa hérnia umbilical sem gravidade é produzida quando uma parte do intestino empurra a parede do abdome. O médico notará que essa hérnia afunda quando comprimida com o dedo; não prescreve nehum tratramento.

Em geral, essa hérnia desaparece espontaneamente quando os musculos do abdome adquirem maior tonicidade, com muita frequencia antes dos quatos anos de idades.

Se porém, contirnuar visível após os quatros anos, poderá ser resolvida por intervenção cirurgica.

OBS: não coloque umbigueiras, moedas, ou qualquer coisa que comprima a barriga para a criança. Isso além de não ajudar, prejudica a respiração do bebe.

HÉRNIA INGUINAL

Trata-se de saliencia na parte inferior do abdome, a direita ou a esquerda dos órgãos genitais, ou no nível do escroto do menino. significa que parte do intestino está sendo projetado para o canal inguinal (que permetiu a descida dos testiculos para o escroto). Se não tratada essa hérnia poderá estrangular, ou seja, não será mais possível faze-la entrar sob pressão. Fica dura e volumosa. Esse estrangulamento provoca dor ou mesmo oclusão intestinal (obstrução do transito intestinal e vomitos). Nesse caso a operação deve ser feita rapidamente.

Na menina, esse defeito da parede do abdome pode ser a origem de uma hérnia de ovário. Essa hérnia tem forma de azeitona e é palpavel no nivel de dos lados  lávios maiores da vagina. É necessário uma intervenção cirurgica o mais rapidamene possível, pois a hérnia poderá causar distúrbios de circulção capazes de pertubar a vitalidade do ovário.

Resumindo, qualquer volume que perceber proximo a região inguinal da menina ou menino, procure seu pediatra que ele irá investigar e lhe orientar o mais rápido possivel qual o melhor procedimento a adotar.

Postar um comentário