Criança que Chupa o Dedo

Ainda na barriga da mamãe, desde a oitava semana de gestação, o feto começa a chupar o dedo. Logo ao nascer, percebemos que a sucção é uma reação instintiva. Mais cedo ou mais tarde, a maioria dos bebês leva o dedinho à boca, constantemente. Até que o hábito é – naturalmente – interrompido.

Um tempo para esperar

Até os dois anos, não se preocupe quando seu filho chupa o dedo. Já entre três e cinco, o ideal é observar se não há algum problema emocional envolvido: chegada de um irmãozinho, separação dos pais, etc. Ele pode estar sinalizando que precisa de você de uma forma especial, de mais atenção e muito carinho.Depois de cinco anos, se o hábito persistir, é preciso buscar ajuda profissional. Mas a criança deve participar e apoiar a idéia. Caso contrário, se sentirá castigada, o que não ajuda em nada o processo. Mais tarde, na fase de mudança dos dentes, o odontopediatra e o fonoaudiólogo precisam fazer uma avaliação.

Hora de visitar o dentista

Seu filho fez cinco anos e continua chupando os dedos? Nesta idade, há riscos de alterações nos maxilares e nos dentes. Quando está chupando o dedo, a criança faz um grande esforço com os dentes, a garganta, a língua, os músculos orofaciais e outras estruturas.
E se ela pressionar a raiz do dente – o que é bastante comum – e continuar chupando o dedinho por muito tempo, este hábito pode levar à má oclusão, inibição do crescimento ósseo do arco superior e má formação da arcada superior e do osso maxilar, deixando os dentinhos “para fora”.
Não arrisque, mamãe. Procure o dentista, pois pode ser que haja necessidade de se colocar um aparelho para corrigir e alinhar os dentes.

Amamente seu filho. Bebês que mamam no peito tendem a parar de chupar o dedo mais cedo.

Quando e por que acontece?

1. De modo geral, quando a criança está carente de atenção. É um sinal que ela precisa de um carinho, um beijo, um abraço apertado.
2. Seu filho está cansado, agitado, nervoso: o dedinho na boca funciona como um consolo.
3. A chegada de um irmãozinho pode fazer a família se esquecer do mais velho, que se sentirá frustrado.
4. Crianças muito sozinhas, sem um amiguinho para brincar, geralmente são deixadas em frente à televisão. Distraídas e entediadas, acabam criando o hábito de botar o dedo na boca.

O que pode ajudar

1. Convidar seu filho para participar de atividades divertidas, como cantar e dançar.
2. Determinar um horário para assistir televisão e, na medida do possível, fazer companhia a ele. 3. Levá-lo para passear e brincar ao ar-livre.
4. Ser amoroso e paciente, respondendo a todas as suas perguntas.
5. Não repreender, não ameaçar, não ridicularizar e não castigar quando o vir com o dedo na boca.
6. Não enfaixar ou colocar esparadrapo no dedo. Não funciona.

Atenção!

A criança muito sensível ou tímida, que parou de chupar o dedo, pode voltar ao hábito em situações estressantes, como entrar para uma nova escola, mudar de casa ou depois do nascimento de um irmão. Normalmente, não passa de uma fase e desaparece com o tempo.
Postar um comentário