Xixi na cama (Enurese)


Definição

Define-se enurese como a eliminação involuntária de urina com características de
micção normal, durante o sono, em pacientes com trato urinário normal, em idade em que o controle miccional está habitualmente presente.

Considera-se que a partir de cinco anos de idade a maioria das crianças saudáveis já tem controle miccional.

Incidência

• Aos cinco anos de idade, 15% das crianças fazem "xixi"na cama. A partir dessa idade, a taxa de resolução espontânea anual é de aproximadamente 15%.
• Aos 15 anos de idade, cerca de 1% das crianças ainda permanecem enuréticas. Os meninos são em geral mais afetados que as meninas, em uma relação de 3:2, ou seja para cada 3 meninos com este problema, existem 2 meninas.

Classificação

A Enurese pode ser classificada de duas maneiras diferentes:

Primária: a criança sempre teve enurese ( sempre fez "xixi" na cama ).
Secundária: a criança volta a fazer "xixi" na cama, após um período de controle miccional.

Quais são as causas?

A enurese é considerada basicamente um sintoma associado a vários fatores que interagem entre si, não se tendo definido qual deles é o mais importante.

1. Atraso da maturação e do desenvolvimento neurológico:

É o fator mais comum, porém não universalmente aceito. Presume-se um atraso na maturação do controle urinário. Este fator explica a tendência natural de resolução com a idade.

2. Fatores psicológicos:

Na enurese primária não se documenta associação com problemas psicológicos importantes. Eventos causadores de tensão psicológica (separação dos pais, nascimento de irmão, mudança de residência ou escola, hospitalização) são importantes na gênese da enurese secundária, particularmente quando ocorrem entre dois e quatro anos de idade.

3.Fatores orgânicos

É citada uma relação entre enurese e obstipação intestinal ( criança ressecada ). A compressão da bexiga pelo intestino repleto de fezes pode diminuir a capacidade de volume da bexiga, causando a perda de urina.

4. Fatores endócrinos

Estão relacionados a alterações na produção do hormônio antidiurético ( hormônio que controla o volume urinário ), com conseqüente aumento do volume urinário noturno, ultrapassando a capacidade de armazenamento da bexiga.

5.Fatores genéticos

A hereditariedade está bem documentada nesta doença:
• Se ambos os pais tiveram enurese, a probabilidade da criança também apresentar é de 77%
• Se apenas um dos pais foi enurético, cai para 44%
• Se nenhum dos pais tem antecedentes de enurese, cai a probabilidade para 15%

Quando e quem tratar ?

Nem todos os pacientes requerem tratamento para enurese noturna. Após avaliação, tranqüilização da família e orientação, muitos pacientes e pais não desejarão tratamento, pois estarão cientes da história natural da enurese, ou seja da resolução espontânea.
Quando desejado, o tratamento deve estar baseado em necessidades individuais, idade, e motivação. Como orientação geral, o tratamento deve ser oferecido quando a criança fica incomodada com os sintomas.
Até os cinco anos de idade, um eventual tratamento deve se basear apenas em medidas de orientação e motivação, não estando indicada qualquer terapêutica medicamentosa. A partir dos seis anos, a enurese pode levar a uma redução da autonomia social da criança, como não querer dormir na casa dos amiguinhos, ir a acampamentos, etc., com prejuízo de sua confiança e auto-estima. Justifica-se assim a intensificação do planejamento terapêutico, incluindo a utilização de medicamentos.

Treinamento miccional

Deve ser baseado no seguintes itens:
• Restringir líquidos após às 18:00 horas
• Antes de dormir, levar a criança para urinar
• Acordar a criança no meio da noite e levá-la para urinar

Terapia de motivação

• Jamais repreender a criança pelo fato de ter feito "xixi"na cama
• Explicar para a criança que isto é um problema temporário, e que você sabe que ela não faz isto por que quer
• Fazer a criança participar na troca das roupas de cama, após ter molhado a cama, mas nunca fazendo comentários ou repreensão pelo fato. A criança deve apenas participar do trabalho.

Psicoterapia

O conhecimento cada vez maior da fisiopatologia da enurese primária diminui a utilização de métodos psicoterápicos. Admite-se que em casos de enurese secundária exista um fator causal envolvido, geralmente proveniente do relacionamento familiar. Nesta situação, há necessidade de um apoio psicológico especializado.

Farmacológico

O tratamento medicamentoso existe, mas hoje em dia é raramente usado e será indicado de preferência por um profissional especializado.

14 comentários:

Larissa L. Mussolini disse...

Olá,Eu tenho um filho de 14 anos que ainda faz xixi na cama!Ele se sente envergonhado devidos aos fatos e xse recusa a ir ao pediatra ou urologista
e eu não tenho tempo de leva-lo,gosta ria de dicas sobre o caso pois em casa seria mais fácil,estou em desepero!!! Obrigada,
Atenciosamente Larissa.

Larissa L. Mussolini disse...

meu e-mail é larissa_mussolini@hotmail.com
Obrigada
Larissa.

thay disse...

Oi,meu nome é Thaynara,tenho 15 anos e ainda faço xixi na cama...ja tentei de tudo e não consigo parar...me sinto envergonhada e isso é muito desconfortável acordar todo dia molhada e fedendo a xixi....por favor me ajude,que não sei mais o que fazer...
Obrigada

Paulo Fontella Filho disse...

Tudo bem Thay!
Voce não precisa ficar envergonhada. O que você precisa é de orientação e tratamento adequado.
O fato de você ter 15 anos e ainda fazer xixi na cama não é normal, e, voce precisa de acompanhamento médico.
Existem ambulatórios especificos para tratamento de enurese noturna.
Em Porto Alegre por exemplo existe no hospital Presidente Vargas um ambulatório especifico para tratamento do seu problema, com uma equipe multidiciplinar (médicos, psicologos, nutricionista), e, equipamentos especificos para ajudar no tratamento como alarmes noturnos, por exemplo.
Te aconselho a procurar na sua região se existe ambulatorio semelhante.
Um abraço.

Thay disse...

Oi sou eu Thaynara de novo...Recebi o seu e-mail com a dica,mas eu irei viajar dia 27 e eu preciso urgentemente de uma outra dica caseira,pois se eu for ao ambulatório minha mãe terá que ir comigo,e penso que ela não irá acreditar nessa história de que eu preciso de um acompanhamento médico, porque a mesma acha que isso é besteira.Obrigada pela ajuda e aguardo um retorno.

Iara Regina disse...

Bom dia, sou mãe de um casal, ele com 3,9 e ela com 2,7. Ainda amamento ela e estou no desmame, mas agora ela voltou a fazer xixi na cama várias vezes a noite e durante o dia tbm.
O que devo fazer em relação ao desmame e a volta do xixi.
Desde já agradeço.
e-mail:iarareginad@hotmail.com

Sheila disse...

Também vivo este dilemma. Tenho 18 anos de idade, e nada...neste momento estou fazendo tratamento de 6 meses que consiste em tomar imiprimina 3 vezes ao dia. Terminarei em setembro. Nem sempre é possivel ter a auto-estima em alta. Fico muito triste com esta situação. Principalmente no inverno, é k tem acontecido muito. Ajude me Dtr..

eva disse...

oi, meu nome é Eva e tenho um filho de doze anos que fas xixi praticamente todas as noites, desde pequeno faz acompamhamento com psicóloga e agora com psiquiatra está tomando cloridrato de clomipramina 25mg e retemic 5mg um comprimido cada á noite o clomipramina ele já toma a tres meses e o outro a um mes e mesmo assim continua o xixi , me de mais dicas do que fazer. obrigada.meu email é evabeloli@hotmail.com

rejanne disse...

tenho uma enteada de 10 anos que faz xixi todas as noites na cama, ja tentei de tudo, inclusive levei no medico mas ainda não conseguir faze-la parar, ficamos chateados com a situação, porque ela é um amor de criança e o constrangimento dela é patente, ja conversei, levanto a noite pra levar no banheiro, mas gostaria de entender mais profundamente o assunto, inclusive sobre o alarme noturno, me ajude por favor!!!

_Edu@rdo_ disse...

Oi, tenho 15 anos e voltei a fazer xixi na cama, fazia meio ano q tinha parado! é estranho por q quando paro de fazer xixi por um longo tempo meu corpo acostuma e nao faço mais! mais nao sei por qual motivo voltei! agradeçeria se me mandasse dicas por q nao aguento mais isso a vida inteira!
meu imail:edu_naue@hotmail.com

Anônimo disse...

oi tenho 15 anos e ainda faço xixi na cama esses alarmes que vcs falam se vende ou se faz com celulares relogios e etc...brigado
email:lucaspere@live.com

Paulo Fontella Filho disse...

Olá anônimo!

Os alarmes para tratamento de enurese noturna é um dos mecanismos de tratamento existente.
Eles somente são possíveis de serem adquiridos em lojas especializadas, com indicação médica.
Meu conselho é procurar um urologista para uma consulta.
Um abraço.

Danielle Ribeiro disse...

Olá Doutor :) Eu tenho 12 anos e tenho muita vergonha! Minhas amigas me convidam para dormir na casa delas, mas eu sempre invento uma desculpa, me ajude por favor! Obrigada!

Paulo Fontella Filho disse...

Olá Danielle!

Estás sofrendo sem necessidade. Existe tratamento para este teu problema. Converse com teus pais para te levarem a um médico para te tratar.
Infelizmente não posso te ajudar pela internet.
Um abraço.