Dúvidas sobre amamentação


P: Meu bebê nasceu ontem. Ele está mamando mas eu não vejo sair nada. Será que vou ter leite?
R: A maioria das mães tem essa dúvida. O colostro é o leite que sai nos primeiros dias de vida. Ele é riquíssimo em defesas, mas pequeno em volume por ser concentrado. Este é o motivo pelo qual a mãe não vê o leite sair. A sucção do peito é o estimulo necessário e suficiente para que a produção do leite comece por volta do terceiro dia de vida do bebê.

P: Posso usar a mamadeira só para ajudar um pouco? Só para o bebê dormir á noite?
R: Não!! A mamadeira é um dos principais inimigos do aleitamento. A criança que aprende a tomar mamadeira acaba largando o peito, já que a forma de sugar os dois bicos é completamente diferente (no peito o trabalho do bebê é maior). A mamada do meio da noite costuma ser abandonada espontaneamente pela criança por volta dos quatro meses de idade. Após essa idade, a mamada noturna torna-se desnecessária e pode ser prejudicial. Entre outros problemas, pode causar futuramente cáries e obesidade.

P: Meu bebê chora muito. Só pode ser fome!
R: Esse é um grave erro que leva muitos bebês para a mamadeira. A fome é de fato uma das causas de choro, mas existem muitas outras. Somente o pediatra, examinando e pesando o bebê, poderá dizer se ele tem fome. O choro é a principal comunicação da criança com a mãe. Ele vai chorar porque está com frio, com calor, com sono, por saudade, por cólica, etc.

P: Existe um tempo certo para desmamar?
R: Não. Se quiser, a mãe pode continuar a amamentar seu filho pelo menos até o segundo ano de vida. Há bebês que largam o peito espontaneamente entre os 9 meses e 1 ano. O essencial é que, depois dos 6 meses, ela comece a alimentação. O organismo do bebê tem novas necessidades e o leite materno já não oferece tudo o que ele precisa.

P: Existe leite fraco?
R: Nunca é demais repetir: não existe leite fraco e o leite de todas as mães é bom para seus bebês! Entretanto, um fato interessante é que o leite do início da mamada não é igual ao leite do meio e do final da mamada. O leite inicial é mais aguado, talvez para matar a sede do bebê. E o leite que vem depois é mais rico em gorduras, é um leite mais gordo! Por este motivo é importante o bebê mamar um peito até esvaziá-lo e só depois passar para o outro, se for o caso.


P: Existem alimentos proibidos para a mãe que está amamentando? Eles podem fazer mal ao bebê?
R: Esse é um assunto controvertido, mas hoje muitos pediatras já aceitam que alguns alimentos podem não ser benéficos para algumas mães, vindo a causar cólicas no bebê. Principalmente alguns temperos e alimentos fortes ou gordurosos.
Entretanto, é bom frisar que isto não é uma regra, depende de cada mãe, de cada criança. Em princípio nenhum alimento está proibido, até prova em contrário. Mas é importante que, desde que engravidou, a mãe tenha uma dieta bem balanceada, evitando o consumo abusivo de um só tipo de alimento.
Em relação ao leite de vaca, a mãe não deve ingerir mais de 500 ml (dois copos) por dia. Já está provado que o leite de vaca ingerido pela mãe acima dessa quantidade pode provocar cólicas e aumentar a incidência de alergias respiratórias no bebê, principalmente em famílias onde já exista esta predisposição.


Colaboração: Dr. Paulo Fontella Filho – Pediatra
E-mail: fontellafilho@hotmail.com
Postar um comentário